Thursday, 13 July 2017

O simbolismo da mistura de água com o vinho eucarístico

Proximo video: Como os celíacos e os alcoólicos em recuperação podem comungar?

Partilhem! Obrigado.

Referencias no video: 2 Macabeus 15:39; Proverbios 9:1-5; Papa S.Alexandre I, S.Clemente de Alexandria, S.Justino Martir, St.Irineu de Leao, S.Cipriano de Cartago;  João 19:34; 1*carta de S.João 5:6; 3:3-5; 2:1-10; Exodo 17; 1 Cor.10:4; 2 Cor.11:2; 5:27; Ap.19:9; 21:5; Filip.1:6.

Friday, 7 July 2017

Papa: "Temos de reconhecer que somos todos pecadores"

Partilhem! Obrigado.

O Papa Francisco afirmou que os cristãos, ao contrário dos fariseus, não devem ter vergonha de ser pecadores, pois “Jesus veio para chamar os pecadores, não os justos e, portanto, reconhecer-se imperfeitos “dá a oportunidade de que Jesus venha nos buscar”.
O Santo Padre fez esta declaração durante a homilia da Missa que celebrou hoje junto como os trabalhadores no centro industrial do Vaticano, quando afirmou que “Jesus sabe o que é o trabalho, compreende-o bem”.
O Papa refletiu sobre o Evangelho do dia, que narra a vocação do apóstolo Mateus. Francisco recordou que Mateus era um publicano que foi encarregado de cobrar os impostos dos romanos. Era considerado um traidor, entretanto, Jesus o chama: Jesus escolheu “um apóstolo... , entre todas as pessoas, escolheu o pior”.
O Santo Padre recordou que quando se hospedava na Via della Scrofa, “gostava de ir à Igreja de São Luís dos Franceses para admirar um quadro do Caravaggio, ‘A conversão de Mateus’, no qual o apostolo estava grudado no dinheiro e Jesus o indicando com o dedo. Ao ver isso, os fariseus, que se consideravam ‘justos’, julgavam todos e diziam: ‘Por que seu mestre come com eles?’. Jesus diz: ‘Eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores’”.
Francisco reconheceu: “Isto me consola muito, porque penso que Jesus veio para mim porque somos todos pecadores; todos temos este diploma. Cada um de nós sabe bem onde peca mais, onde está a sua fraqueza. Antes de tudo, temos que reconhecer isso: nenhum de nós que estamos aqui pode dizer ‘Não sou pecador’. Os fariseus diziam assim e Jesus os condena. Eram soberbos, vaidosos, se achavam superiores aos outros. Mas somos todos pecadores: é a nossa láurea e também a possibilidade de atrair Jesus a nós. Jesus vem até nós, vem a mim porque sou pecador”.
O Papa concluiu sua homilia, insistindo que “nossa consolação e nossa confiança é que Ele perdoa sempre, cura nossa alma sempre, sempre”.

Para a Eucaristia: vinho ou sumo de uva? Mais: Mormonismo e o alcool.

Próximo video: O simbolismo da adição de água no vinho eucarístico.

Partilhem! Obrigado.
Referências no video: 1 Corintios 11:20-22; João 2; Papa S.Alexandre I, S.Clemente de Alexandria, St.Irineu de Leão, S.Justino Mártir, S.Cipriano de Cartago; Mormonismo - livro Doutrina e Convênios, 89.

Friday, 30 June 2017

Tabaco, alcool e drogas

Partilhem! Obrigado.

CATECISMO DA IGREJA CATOLICA
§ 2290: A virtude da temperança manda evitar toda espécie de excesso, abuso da comida, do álcool, do fumo e dos medicamentos. Aqueles que, em estado de embriaguez ou por gosto imoderado pela velocidade, põem em risco a segurança alheia e a própria, nas estradas, no mar ou no ar, tornam-se gravemente culpáveis.
§ 1809: A temperança é a virtude moral que modera a atracção dos prazeres e proporciona o equilíbrio no uso dos bens criados. Assegura o domínio da vontade sobre os instintos e mantém os desejos nos limites da honestidade. A pessoa temperante orienta para o bem os apetites sensíveis, guarda uma sã discrição e não se deixa arrastar pelas paixões do coração.
§ 2291: O uso de droga causa gravíssimos danos à saúde e à vida humana, constituindo falta grave (excepto por aplicacoes estritamente terapeuticas).
§ 1487: Quem peca fere a honra de Deus e seu amor, sua própria dignidade de homem chamado a ser filho de Deus e a saúde espiritual da Igreja, da qual cada cristão é uma pedra viva.

BIBLIA
1 Pedro 4:3 No passado vocês já gastaram tempo suficiente fazendo o que agrada aos pagãos. Naquele tempo vocês viviam em libertinagem, na sensualidade, nas bebedeiras, orgias e farras, e na idolatria repugnante.
Galatas 5:19-21 Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti: Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.

Angelo Giuseppe Roncalli (futuro Papa S.Joao XXIII) fumando

Friday, 23 June 2017

Ideologia do Corpo: selfies, modéstia, dietas, operações cosméticas, tatuagens e piercings

Partilhem! Obrigado. Algumas leituras biblicas para reflectir: Levitico 19:28; 1 Pedro 3:3-4; 1 Corintios 10:31; 6:19-20; 8:9; Romanos 12:1-2; 14:21; Galatas 5:17; Proverbios 16:2

VIDEO RECOMENDADO para tambem verem:

CATECIMO DA IGREJA CATOLICA

#2289 - "Se a moral apela para o respeito à vida corporal, não faz desta um valor absoluto, insurgindo-se contra uma concepção neopagã que tende a promover o culto do corpo, a tudo sacrificar-lhe, a idolatrar a perfeição física. Em razão da escolha seletiva que faz entre os fortes e os fracos, tal concepção pode conduzir à perversão das relações humanas."; 

#908 - "Por sua obediência até a morte, Cristo comunicou a seus discípulos o dom da liberdade régia, "para que vençam em si mesmos o reino do pecado, por meio de sua abnegação e vida santa". Aquele que submete seu próprio corpo e governa sua alma, sem deixar-se submergir pelas paixões, é seu próprio senhor (é dono de si mesmo): pode ser chamado rei porque é capaz de reger sua própria pessoa; é livre e independente e não se deixa aprisionar por uma escravidão culposa";

#2523 - "Existe um pudor dos sentimentos, como existe o do corpo. O pudor, por exemplo, protesta contra a exploração do corpo humano em função de uma curiosidade doentia (como em certo tipo de publicidade), ou contra a solicitação de certos meios de comunicação ir longe demais na revelação de confidências íntimas. O pudor inspira um modo de viver que permite resistir às solicitações da moda e à pressão das ideologias dominantes.";

#364 - "Unidade de corpo e de alma, o homem, por sua própria condição corporal, sintetiza em si os elementos do mundo material, que nele assim atinge sua plenitude e apresenta livremente ao Criador uma voz de louvor. Não é, portanto, lícito ao homem desprezar a vida corporal; ao contrario, deve estimar e honrar seu corpo, porque criado por Deus e destinado à ressurreição no último dia."